Alberto Souza Oliveira

LISBON STONE BLOCK + TEATRO DO BAIRRO Lisbon Stone Block

Uma esquina ou “gaveto” é sempre um desafio para um arquitecto. Um bloco numa esquina da cidade. Chamámos-lhe “Lisbon Stone Block”, pela imagem de bloco em pedra, que a imagem urbana virtualmente lhe confere. Um bloco numa esquina da cidade. O sítio: As “Avenidas Novas” estrutura urbana do século XIX, edificado ao longo de dois séculos. A ideia/conceito do edifício baseia-se numa fachada mutante, numa “pele de pedra” – em sucessivas metamorfoses pela mobilidade que a caracteriza. O edifício é uma escultura que configura diferentes imagens de acordo com o uso: de noite irradia luz dos apartamentos, de dia é uma pele perfurada atravessada pela luz que chega ao interior dos apartamentos, através das aberturas dos painéis, de posição variável.

Teatro do Bairro O Teatro do Bairro é um projecto que pretende ser entendido como uma “black box”, ao jeito de um teatro de ensaio, um teatro-estúdio. Este novo espaço conferiu um novo uso à antiga “sala da rotativa” que fazia parte do parque industrial do jornal Diário Popular, onde se asseguravam vários trabalhos de impressão deste jornal lisboeta diário publicado entre 1942 e 1992. Os constrangimentos e potencialidades do espaço ditaram a adaptação a uma proposta com capacidade para 110 lugares sentados, dos quais 80 em auditório retráctil e os restantes em situação de frisa.

 

Editor

José Manuel das Neves